[RESENHA] Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra

0

A Editora Arqueiro resolveu apostar numa série de livros contando a história de alguns dos heróis mais icônicos da DC, e o primeiro lançamento é sobre a história de Diana, nossa Mulher-Maravilha.

O livro retrata a adolescência da personagem, que como qualquer jovem lida com suas inseguranças pessoais e a pressão e expectativas vindo de sua mãe. Leigh Bardugo é a autora do livro, e dá pra notar sua experiência com livros voltados ao público jovem, sua escrita certeira e pessoal faz com que jovens possam facilmente se identificar com Diana e ver a mesma por um lado mais humano.

Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana.
Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal.
No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.

Se escrever uma história original já é difícil, imagina escrever uma sobre uma das figuras mais icônicas de todos os tempos. Devemos parabenizar Leigh Bardugo por conseguir contar a história de Diana de forma tão sútil e real, sem deixar que ficasse maçante ou fugisse da essência da Mulher-Maravilha que já conhecemos tão bem. Ainda existe aquela garota com espírito aventureiro, que faria qualquer coisa para salvar os que ama, mas aqui também vemos uma Diana mais leve, jovial e mais espontânea.

Os outros personagens também devem ganhar reconhecimento, apesar de Diana ser o centro da história, a gente vai conhecendo outras histórias na trama. Um exemplo é Alia, que é descendente de Helena de Tróia, e trás consigo uma maldição. Alguns segredos sobre a personagem vão sendo revelados ao decorrer da história, o que faz com que o leitor fique ainda mais ansioso para descobrir tudo que está acontecendo.

Esse é um livro que eu recomendaria para qualquer fã de heróis – seja você fã da DC ou Marvel -, para jovens e principalmente para aqueles que precisam ler uma história com uma protagonista feminina incrível.

CRÍTICA
Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra
COMPARTILHE
Apaixonado por cinema, seriados e literatura. Quando criança queria ser astronauta, e hoje vive no mundo da lua.